Be.Way - Que tal descobrir o seu potencial?

Be.lieve in the Way!

A Be.Way Desenvolvimento Humano foi criada com o propósito de despertar a consciência das pessoas para o desenvolvimento do potencial humano.

Acreditamos que quando compreendemos a importância de descobrir e desenvolver nosso potencial, ficamos mais próximos de nós mesmos e de conquistar o que de fato desejamos.

Para nós, cada pessoa é um ser único, com uma jornada de vida própria, somente por ela experimentada.

 

Missão:

Despertar e desenvolver o potencial de cada indivíduo, através de um processo de aprimoramento de habilidades e competências.

 

Visão:

Ser uma organização reconhecida pela sua seriedade e profissionalismo no desenvolvimento de pessoas.

 

Valores:

Os valores e os princípios que orientam a Be.Way Desenvolvimento Humano são:

  • Honestidade
  • Cuidado com o próximo
  • Humanidade
  • Transparência
  • Comprometimento
  • Profissionalismo

 

A mente por trás da Be.Way

“Cada pessoa têm dentro de si tudo o que precisa para descobrir e desenvolver o seu potencial, só é preciso encontrar o caminho. E essa é a minha missão: ajudá-las nessa jornada.”
.
Camila Rauber é diretora da Be.Way Desenvolvimento Humano. É formada em Relações Públicas pela Universidade de Caxias do Sul/RS (UCS) e Pós-Graduanda em Essential Master Coaching pelo Instituto de Pós-Graduação e Graduação (IPOG), da cidade de Florianópolis/SC e Pós-Graduanda em Gestão de Pessoas, Carreiras, Liderança e Coaching pela PUCRS – Pontifícia Universidade Catóica do Rio Grande do Sul, da cidade de Porto Alegre/RS.

 

História

"Após dez anos trabalhando como analista financeira em uma entidade, senti a necessidade de passar por uma transição em minha carreira e começar a trabalhar com o que realmente fazia sentido para mim.

Sempre gostei da área de humanas, minha escolha profissional foi definida pelo fato de não gostar de exatas, minha formação foi Relações Públicas. Porém, por uma oportunidade melhor no primero emprego aceitei trabalhar no financeiro e aos poucos fui deixando de lado minha vontade de exercer o que de fato eu gostava. Aprendi muito, evolui muito profissionalmente e senti muito orgulho de tudo que havia conquistado,  estava em uma zona de conforto. E gostaria de poder dizer naquele momento que estava indo tudo muito bem, que minha vida profissional estava encaminhada, mas não estava. Sentia que faltava alguma coisa.

A entidade estava passando por um momento instável, e nesse momento parei para refletir sobre meu futuro profissional e não me via mais naquele lugar. E foi a partir dai que meu corpo começou emitir alguns sinais: crises de ansiedade, insônia, e precisei recorrer a terapia, pois infelizmente não estava entendendo o que aquilo estava me dizendo, apesar de já ter consciência de que talvez o problema fosse meu estado atual profissional. Durante esse período, comecei a procurar por uma Pós Graduação pela qual despertasse algum interesse, e foi nesse momento que eu tive conhecimento referente ao Coaching! Me interessei muito pela demanda e fui em busca de um maior entendimento da área. A cada pesquisa, e a cada curso, o interesse de passar por uma pós direcionada na área aumentava. Mesmo diante da crítica negativa de algumas pessoas, fui pesquisar sobre a grade da pós e resolvi encarar os dois anos de pós-graduação em Florianópolis.

Durante esse período pude vivenciar tudo de maneira sólida para atuar na área. Isso me trouxe sustentação para lidar com alguns pré-conceitos em relação à atuação e falta de regulamentação da profissão, onde ser Coach era apenas modismo e que todo mundo podia ser, pois bastava apenas não ter dado certo em alguma outra área profissional e fazer um curso de Coaching para sair atuando. Essa pós com certeza foi o que eu precisava para ter a certeza de que era aquilo que realmente me fazia sentido e que me transmitiu muita seriedade no processo, pois tive a oportunidade de conhecer excelentes profissionais. O autoconhecimento e a autoconfiança direcionadas pela terapia e pela pós graduação, além das práticas de Coaching em sala de aula fizeram aumentar a necessidade, a vontade e a coragem de solicitar o meu desligamento do meu trabalho atual e começar a traçar uma nova jornada na minha vida profissional. E foi a partir dessa inquietação que surgiu a ideia de criar a Be.Way Desenvolvimento Humano e poder começar a divulgar meu trabalho e poder ajudar outras pessoas que também estejam passando por essa e outras necessidades de desenvolvimento.”

Assim, nasceu a Be.Way!"